Estado vai tornar-se no único accionista da TAP este ano

Comissão Europeia diz que haverá uma redução do capital para limpar prejuízos, assumindo depois o Estado 100% do grupo, no qual irá aplicar 2726 milhões de euros em capital até 2022. Bruxelas diz que medidas do plano do Governo são “insuficientes”.

Foto
LUSA/MÁRIO CRUZ

O Estado português vai passar a ser o único accionista da TAP, depois de uma operação para limpar os prejuízos que ocorrerá ainda este ano e que irá envolver os accionistas privados, onde estão incluídos o empresário Humberto Pedrosa e pequenos investidores e trabalhadores. O plano implica ainda a aplicação total de 2726 milhões de euros de dinheiro público no capital da TAP.