Identificadas centenas de variantes genéticas ligadas à idade da menopausa

Trabalho publicado esta quarta-feira na Nature analisou informação genética de mais de 200 mil mulheres e identificou 290 variantes associadas ao momento da chegada da menopausa. O estudo pode ser importante para problemas de fertilidade e também para prevenção de doenças como cancro, diabetes ou saúde óssea.

Foto
REUTERS/Stefan Wermuth

As mulheres nascem com todos os ovócitos que terão na vida, em média à volta de um milhão. Esta reserva vai diminuindo com o passar dos anos e, geralmente, quando já só restam cerca de mil ovócitos ocorre a menopausa.  Um trabalho publicado esta quarta-feira na revista Nature usou a informação de genética de mais de 200 mil mulheres entre os 40 e 60 anos para identificar variantes associadas ao timing da menopausa e, das 56 já conhecidas, o número aumentou agora para um total de 290. Os resultados podem ter implicações em várias frentes ligadas à fertilidade e também na prevenção de doenças como cancro, diabetes e saúde óssea.