Maiores bancos portugueses recusaram apoio à Dielmar

Banca nacional não quis emprestar sem garantias e estas não podiam ser dadas pelo Estado porque a empresa estava desde 2019 sem capital próprio suficiente.

Foto
Empresa emprega 300 pessoas (foto de arquivo) Enric Vives-Rubio

A insolvência da Dielmar, em Alcains (Castelo Branco) é uma bomba-relógio na mão de mais de 300 trabalhadores que se arriscam a perder o emprego, se o caminho for a liquidação. Uma das últimas tentativas para evitar esta situação foi pedir ajuda à banca. Mas os quatro maiores bancos portugueses recusaram, porque já era tarde de mais.