Mais nove mortes por covid-19 em Portugal. Duas foram entre os 40 e os 49 anos

Há mais 45 pessoas internadas, num total de 968. Incidência e transmissibilidade do vírus recuam.

Foto
Matriz de risco DGS

Portugal registou, no domingo, 1190 novos casos de covid-19 e nove mortes provocadas pelo vírus, de acordo com os dados do boletim epidemiológico da Direcção-Geral da Saúde (DGS) divulgado esta segunda-feira.

Desde o início da pandemia, foram detectadas 972. 127 infecções em território nacional e 17.378 óbitos atribuídos ao vírus.

Dos óbitos registados, quatro (dois homens e duas mulheres) foram na faixa etária dos idosos com 80 ou mais anos. Duas outras pessoas (um homem e uma mulher) morreram de covid-19 com idades entre os 70 e os 79 anos. Houve ainda a registar a morte de uma mulher entre os 50 e os 59 anos, bem como a de dois homens com idades entre os 40 e os 49.

Foram dadas como recuperadas 1448 pessoas, num total de 904.962 desde o início da pandemia. Este número contribuiu para a descida do número de casos activos em território nacional: são agora 39.787, menos 267 do que no domingo. Houve, também, uma descida do número de contactos sob vigilância das autoridades de saúde.

O número de internamentos subiu face aos dados de sábado: há agora mais 45 doentes em hospitais, num total de 968. Destes, 203 estão em unidades de cuidados intensivos, mais três em comparação com os últimos dados da DGS.

O índice de transmissibilidade – designado por R(t) – sofreu uma descida durante o fim-de-semana, recuando de 0,98 para 0,94.

A incidência nacional também sofreu um decréscimo: é agora de 394,6 casos por 100 mil habitantes a 14 dias em Portugal. No continente, este valor sobe para os 403.

A descida no índice de transmissibilidade contribui para a saída de Portugal da zona vermelha da matriz de risco para o desconfinamento. O país está, agora, na zona laranja deste “semáforo” criado pelo Governo para avaliar a segurança no alívio de restrições.

Com 444 casos (37,3% do total), a região de Lisboa e Vale do Tejo foi a que teve maior número de infecções no domingo, com a região Norte a acolher 420 dos 1190 casos (35,3% do total).