Greve dos funcionários judiciais preocupa PS por causa de apresentação de candidaturas autárquicas

Socialistas perguntaram à CNE se o prazo para apresentar candidaturas, que termina dia 2, podia ser alargado, mas a comissão recusou. Juízes podem, no entanto, decidir aceitar candidaturas e quem discordar pode depois reclamar junto do Constitucional.

Foto
Manifestação dos funcionários judiciais, em 2019, reivindicando progressões nas carreiras, actualizações salariais, pagamento do subsídio de recuperação processual e revisão do estatuto. Nuno Ferreira Santos

A greve dos funcionários judiciais marcada para os dias 2 e 3 deste mês está a preocupar o PS porque essas são precisamente as datas do fim do prazo para a apresentação de candidaturas às eleições autárquicas e do sorteio da ordem das candidaturas nos boletins de voto. E estas duas tarefas são realizadas nos tribunais competentes de cada município cujo funcionamento poderá ficar afectado pela paralisação convocada pelo Sindicato dos Funcionários Judiciais, ainda que tenham ficado definidos serviços mínimos.