São os estudantes que devem escolher o curso, não os pais

Com o concurso nacional de acesso à porta, o PÚBLICO foi tentar saber o que devem os candidatos fazer e o que devem evitar na hora de escolher um curso.

Foto
Mais de metade dos candidatos têm ficado colocados no primeiro curso que escolheram Paulo Pimenta

Não é frequente que tal aconteça, embora seja uma das premissas de base para o futuro sucesso dos candidatos ao ensino superior e é, como tal, a primeira de várias recomendações que o PÚBLICO recolheu, tendo por alvo os estudantes que a partir do próximo dia 6 vão exercer o seu direito de opção. “Quem deve escolher o curso é o candidato, sem ceder a pressões externas, designadamente familiares”, resume a directora do curso de Estudos Gerais da Universidade de Lisboa, Fátima Reis.