Portugal é o segundo país da UE com mais mortes por milhão de habitantes

País registou 13,3 mortes por milhão de habitantes e subiu da quarta para a segunda posição na União Europeia, mostram os dados do Centro Europeu de Controlo de Doenças. Na incidência, Portugal desce uma posição, motivada pela subida deste indicador nos outros países.

Foto
Portugal é, nesta altura, o quinto país da União Europeia com a taxa de incidência da covid-19 mais alta Miguel Manso

Portugal é o o segundo país da União Europeia com maior número de mortes por milhão de habitantes (média a 14 dias), de acordo com os dados mais recentes divulgados esta quinta-feira, 29 de Julho, pelo Centro Europeu de Controlo de Doenças (ECDC, na sigla em inglês). Na última semana, este indicador subiu de 9,52 para 13,3 mortes por milhão de habitantes em Portugal, agravamento que levou Portugal da quarta para a segunda posição nesta classificação internacional. 

Nas contas exclusivas à União Europeia, apenas o Chipre (25,9 mortes por milhão de habitantes) ultrapassa Portugal. O terceiro país com indicador de mortalidade mais alto é a Grécia (9,8 mortes por milhão de habitantes), seguida pela Bulgária (7,8) e Letónia (6.8), o quinto país com maior taxa de mortalidade por milhão de habitantes nesta avaliação. A Espanha, com 5,2 mortes por milhão de habitantes, é a sexta nação desta lista. 

A nível europeu, Portugal é o sétimo país com maior número de mortes por milhão de habitantes, numa classificação liderada pela Rússia, com 74,6 mortes. A Geórgia (61,7) é o segundo país europeu com maior número de mortes. O Chipre (país com o pior indicador da União Europeia) finaliza esta classificação.

PÚBLICO -
Aumentar

Do lado oposto do espectro temos o Liechtenstein e a Islândia, que não registaram qualquer óbito por covid-19 na última semana. Suécia (0,19 mortes por milhão de habitantes), Dinamarca (0,69) e Finlândia (0,72) completam a lista de cinco países da União Europeia com menos morte por milhão de habitantes. 

A média da União Europeia é de, aproximadamente, 3,65 óbitos por milhão de habitantes (média a 14 dias).

O país tem caído nas últimas semanas neste indicador: em Abril, Portugal chegou a registar a melhor marca da União Europeia, sendo o país com menos mortes diárias por covid-19 da região.

País melhora na incidência

Portugal é, nesta altura, o quinto país da União Europeia (UE) com a taxa de incidência da covid-19 mais alta.

O país melhorou uma posição em relação à semana passada, altura em que ocupava o 4.º lugar na lista de países da UE com a incidência mais alta. No entanto, esta melhoria não se deve à descida da incidência, indicador que até subiu, mas sim ao aumento de outros países, que “passaram à frente de Portugal”. Há, agora, 436,2 casos por 100 mil habitantes (na semana passada eram 407,6).

A Polónia é actualmente o país da União Europeia com a taxa de incidência por covid-19 mais baixa (3,5 casos por cem mil habitantes), seguida pela Roménia (5,6 casos), Hungria (7,4 casos), Eslováquia (13,3 casos), Bulgária (17,6 casos), Alemanha (24,4 casos), República Checa (26,7 casos), Letónia (30,5 casos), Eslováquia (39,1 casos) e Suécia (43,4 casos).

Por outro lado, os dez países da UE com a incidência mais elevada são o Chipre (pela segunda semana consecutiva, com 1514,1 casos por 100 mil habitantes), Espanha (783,6 casos), Países Baixos (634,1 casos), Malta (490,1 casos), Portugal (436,2 casos), Grécia (346,2 casos), Irlanda (304,2 casos), França (269,3 casos), Luxemburgo (223,9 casos) e Dinamarca (209,8 casos).

Nesta altura, a incidência média da União Europeia é de 200,1 casos por 100 mil habitantes.

Portugal chegou já a surgir em primeiro lugar na tabela ocupando a pior posição da UE, em Fevereiro, altura em que registava uma taxa de notificação de novos casos por cem mil habitantes de 1190 (média a 14 dias). Pelo contrário, Portugal foi também, durante mais de um mês, entre meados de Março e o fim de Abril, o país da UE com a menor taxa de incidência de covid-19.