Auto-agendamento da vacina aberto para jovens a partir dos 18 anos. Elevada procura deixou site indisponível

Problema durou cerca de três horas. Plataforma para marcação online da vacina voltou a funcionar sem problemas a partir das 17h. Desde que a plataforma foi criada, mais de 2,7 milhões de pessoas fizeram a marcação online

Foto
Nelson Garrido

Os jovens com 18 e mais anos já podem fazer a marcação online da vacina contra a covid-19. O auto-agendamento foi aberto esta quarta-feira ao início da tarde, mas a “grande afluência”, como explicou ao PÚBLICO fonte da task force da vacinação, levou a que o site estivesse indisponível durante cerca de três horas. O problema ficou resolvido por volta das 17h.

Ultrapassado o problema do site, qualquer pessoa acima dos 18 anos que ainda não tenha vacina marcada, nem tenha tido covid-19 há menos de seis meses, pode marcar a hora e local para ser vacinado através do site. Depois de cumpridos os passos pedidos, o utente recebe um SMS a confirmar a marcação num prazo até 72 horas. Caso não receba essa mensagem ao fim de cinco dias, deve voltar a fazer o auto-agendamento.

A grande procura que se tem registado nas idades mais novas também tem levado a que as vagas em vários centros de vacinação se esgotem com alguma rapidez, situação que vai sendo resolvida à medida que chegam mais doses a Portugal. Desde que a plataforma para o auto-agendamento foi criada, a 23 de Abril, que mais de 2,7 milhões de pessoas fizeram a marcação da vacina online, adiantou fonte da task force da vacinação.

O calendário inicial do grupo que coordena a vacinação previa que o auto-agendamento para as pessoas com idade igual ou superior a 18 anos se tivesse ficado disponível na semana passada, mas a limitação de vacinas disponíveis no país acabou por atrasar o processo alguns dias. Espera-se que o problema seja atenuado a partir da próxima semana, com a chegada de cerca de um milhão de vacinas a Portugal.

Esta terça-feira, na reunião que se realizou no Infarmed, o coordenador da task force referiu que Portugal recebeu nos primeiros três trimestres deste ano menos 5,4 milhões de vacinas face às previsões iniciais. Mas apesar das limitações, tem sido possível avançar a bom ritmo na vacinação. Segundo o último balanço da Direcção-Geral da Saúde, 52% da população adulta portuguesa já tem a vacinação completa contra a covid-19. O objectivo estabelecido pela task force é conseguir chegar aos 70% no final de Agosto ou início de Setembro.