Covid-19 em Portugal: mais seis mortes e 2316 casos. Internamentos sobem, mas recuperados também

Há ainda 928 pessoas internadas em Portugal, mais nove do que na véspera, das quais 200 estão nos cuidados intensivos, mais duas.

Portugal registou na segunda-feira seis mortes devido à covid-19 e 2316 novas infecções pelo novo coronavírus, de acordo com o boletim da Direcção-Geral da Saúde (DGS) divulgado nesta terça-feira. Os internamentos, tanto em enfermaria como nos cuidados intensivos, continuam numa tendência crescente; e as recuperações diárias atingiram o valor mais elevado desde o boletim de 13 de Março. As regiões do Norte e Lisboa e Vale do Tejo acumulam entre si 1755 novos casos, representando 75,8% das infecções reportadas esta terça-feira.

Os internamentos estão a subir há três dias consecutivos, depois de terem estado em trajectória decrescente até domingo. No total, há ainda 928 doentes hospitalizados em Portugal, mais nove do que no balanço anterior. Destes, 200 estão em unidades de cuidados intensivos (UCI), mais dois. Desde o boletim de 16 de Março que não havia tantas pessoas internadas em Portugal, quando foram 955, e desde o dia seguinte que a ocupação em UCI não era tão elevada, quando foram 205.

Dos seis óbitos registados, quatro foram em Lisboa e Vale do Tejo, um na região Norte, e outro no Centro. Entre as vítimas, cinco eram homens: um com idade compreendida entre os 40 e os 49 anos, um entre os 60 e 69, um entre os 70 e 79, e dois com 80 ou mais anos. A covid-19 matou ainda, nas últimas 24 horas, uma mulher com mais de 80 anos.

Nesta terça-feira, registaram-se, também, mais 5051 recuperações, num total de 888.423 — o valor mais elevado desde 13 de Março, quando 6480 pessoas foram dadas como recuperadas da doença. Desde o início da pandemia, em Março de 2020, o país soma 956.985 casos confirmados e 17.307 vítimas mortais. Há 51.255 casos activos de infecção, menos 2741 do que no dia anterior, e 80.227 contactos em vigilância pelas autoridades, menos 457 do que no último balanço.

Norte e Lisboa concentram 75,8% dos casos 

A região do Norte ultrapassou Lisboa e Vale do Tejo no número de novas infecções pelo segundo dia consecutivo, ao registar mais 920 casos. Lisboa e Vale do Tejo, por sua vez, registou 835 novas infecções. Estas duas regiões totalizam 1755 novas infecções — o que representa cerca de 75,8% dos casos registados em Portugal nesta terça-feira. 

Seguem-se o Centro com 283, o Algarve com 147, e o Alentejo com 66. A Região Autónoma dos Açores soma mais 34 casos e na Madeira foram registadas 31 infecções.

Segundo o relatório da DGS, já morreram de covid-19 9081 homens e 8226 mulheres, tendo 11.326 idades acima dos 80 anos, o que corresponde a cerca de 65,4% do total.

A matriz de risco — que marca o compasso do desconfinamento pelo cruzamento da incidência do vírus com o índice da transmissibilidade, o R(t) — é actualizada às segundas, quartas e sextas-feiras.

Os dados da actualização de segunda-feira mostram que o país permanece na zona vermelha. Os dois indicadores continuam a avançar em sentidos contrários: o índice de transmissibilidade a descer e a incidência a aumentar. O R(t) desceu para 1,04, tanto a nível nacional como no continente. Já a incidência a 14 dias por cem mil habitantes é de 427,5 casos de covid-19 a nível nacional e 439,3 no continente.