O trauma do carrocel

Os terrores têm um jeito manso que é só deles: reemergem e, para compensar a ausência, não nos fazem perder pela demora.

Há coisas horríveis de que já ninguém se lembra e depois há aquelas tão horríveis que a lembrança persiste, porventura para avisar a sensibilidade traumatizada que não convém esquecê-las, não vá algum trambolhão da história depositá-las novamente à frente dos nossos olhos.