Jogos Olímpicos: uma festa que se transformou numa obrigação

A pandemia da covid-19 transformou os Jogos Olímpicos de 2020 numa coisa irreconhecível: sem público, sem apoio popular dos japoneses e numa bolha sanitária que é impossível de manter.

Foto
Os Jogos não estão a despertar grande entusiasmo na população japonesa EPA/KIMIMASA MAYAMA

Os Jogos Olímpicos de 2020 que se realizam em 2021 são em Tóquio, mas podiam ser noutro sítio qualquer. O Japão passou quase uma década a preparar os segundos Jogos na sua capital, investiu para resgatar uma economia estagnante e reapresentar-se ao mundo, como tinha feito em 1964, 19 anos após ter estado do lado derrotado da II Guerra Mundial. Mas aquilo que iremos ter a partir desta sexta-feira e nos próximos 17 dias não é a habitual festa, mas outra coisa, um evento que vai mesmo para a frente com um ano de atraso, sem espectadores nas bancadas e numa bolha sanitária que é impossível de manter.