UGT queixa-se a Costa da atitude de vários governantes que “desprestigia diálogo social”

Numa carta aberta, a central sindical refere-se a vários responsáveis da equipa governativa que “não parecem compreender o desígnio do tripartismo e das virtudes da negociação colectiva”.

Foto
Carlos Silva, secretário-geral da UGT Miguel Manso

A União Geral dos Trabalhadores (UGT) queixou-se nesta quinta-feira, numa carta aberta enviada ao primeiro-ministro, da atitude assumida por certos governantes — como o ministro da Educação e as ministras da Saúde, Justiça e Administração Pública — que “desprestigia o diálogo social”.