Mais casamentos não rima com mais nascimentos

O aumento de casamentos, a ter implicações na natalidade, será essencialmente no nascimento de segundos filhos. E, em Portugal, a ‘primeira natalidade’ é claramente dominante.

No dia 16 de Julho de 2021, o Instituto Nacional de Estatística (INE) deu conta, no seu destaque, de um aumento significativo dos casamentos no mês de Maio. Celebraram-se 2602 casamentos, um valor que equivale a mais do triplo do observado no mês homólogo do ano anterior. Este aumento está naturalmente ligado às medidas de desconfinamento em vigor. A realização de muitos dos casamentos que tinham sido adiados evita assim que se repita, em 2021, a acentuada queda de casamentos registada em 2020, ano em que o total de celebrações não chegou a 20 mil.