Os números com que Costa pintou o estado da nação

Milhões de euros e milhares de vacinas. O primeiro-ministro socorreu-se de vários números para ilustrar o estado da nação. Costa já tem planos para vacinar crianças e jovens e para gastar os milhões que chegam de Bruxelas.

Foto
Primeiro-ministro no debate do estado da nação António Cotrim/Lusa

O primeiro-ministro abriu o debate do estado da nação com um anúncio: o Governo tem tudo pronto para vacinar crianças e jovens entre os 12 e os 17 anos para não penalizar o próximo ano lectivo. Além disso, correu os vários milhões de euros que chegam de Bruxelas através do PRR. António Costa diz que este quadro não é um copo meio cheio nem meio vazio e deixou um desafio: “Vamos lá encher o copo, que é o que interessa aos portugueses.” 

73%

Percentagem de população adulta com vacinação completa em meados de Agosto. Este é um marco importante para a libertação. No caso da população com pelo menos uma dose administrada, esse valor sobe para 82%.

570 mil

Número de crianças e jovens, entre os 12 e os 17 anos, que o Governo quer vacinar entre 14 de Agosto e 19 de Setembro. O objectivo é assegurar que o ano lectivo arranca sem problemas. 

4366

Número de profissionais de saúde que entraram desde o final do ano passado e que o Governo planeia vincular. O combate à pandemia tem levado ao aumento de recursos. Desde 2016, terão sido 28.984 os profissionais de saúde contratados.

1383 milhões de euros

Verbas do Plano de Recuperação e Resiliência (PRR) para a saúde. Costa quer mostrar que o investimento no Serviço Nacional de Saúde vai continuar mesmo depois da pandemia.

900 milhões de euros

Valor do investimento previsto para os próximos dois anos para as escolas, tanto recursos humanos, como formação contínua e novos recursos digitais. A intenção é garantir que a geração mais nova afectada pela covid-19 não fique para trás.

23,2 mil milhões de euros 

Pacote de verbas do Portugal 2030 que o Governo quer apresentar à Comissão Europeia até ao final deste ano. O objectivo é arrancar com os programas operacionais no próximo ano.

40 mil milhões de euros

É o valor total das ajudas de Bruxelas através do PT 2030 e do PRR, que tem mais de 16 mil milhões de euros para Portugal. Este é o bolo total ao “serviço da transformação da economia e da sociedade”.

8600 milhões de euros 

É a verba prevista para responder ao desafio demográfico e para combater as desigualdades. Isto significa, nas contas do Governo que, “por cada euro disponível no anterior quadro comunitário, há agora quase 2,7 euros dedicados à coesão social”.

71 

Número de municípios com acordo de colaboração nas Estratégias Locais de Habitação. Costa disse que são “cerca de 180 os municípios com estratégias em preparação”. O objectivo é realojar 26 mil famílias até 25 de Abril de 2024.

15,5 mil milhões de euros

Verbas para a digitalização, inovação e as qualificações. O executivo diz que estas verbas representam um aumento de mais de 70% face aos montantes disponíveis entre 2014 e 2020. 

30 mil 

Número de jovens apoiados em cursos profissionais nas áreas emergentes e na formação superior em áreas fundamentais (Ciências, Tecnologia, Engenharia, Artes e Matemática). 

230

Número de bibliotecas públicas que verão o investimento reforçado. Na área da cultura, o Governo prevê também mais investimento em 150 cineteatros. 

7,1% 

Taxa de desemprego. O Governo tem usado este número para mostrar que com a sua política, num cenário de crise, o desemprego não atingiu níveis tão altos como na anterior crise, com o Governo PSD/CDS.