Marcas cortam laços com Kris Wu após actor ter sido acusado de violação

Uma estudante disse ter sido abusada pela estrela do K-pop quando era ainda menor. O cantor-actor sino-canadense nega todas as alegações.

Foto
Kris Wu fez a sua estreia em Hollywood, em 2017, no filme de ficção científica xXx: O Regresso de Xander Cage Reuters/Luke MacGregor

Pelo menos 12 marcas, incluindo as conceituadas Bvlgari e Porsche, anunciaram o fim da relação comercial com Kris Wu, depois de uma estudante chinesa, de 19 anos, ter acusado publicamente o cantor-actor sino-canadense de violação.

A estudante, Meizhu Du, disse à imprensa chinesa, no domingo, que a estrela de 30 anos a tinha violado quando tinha 17 anos, depois de a ter embriagado. A jovem deixou ainda a suspeita de que não terá sido a única vítima da estrela.

Kris Wu, que fez a sua estreia em Hollywood, em 2017, no filme de ficção científica xXx: O Regresso de Xander Cage, negou as acusações: "Só conheci a menina Du uma vez numa festa de um amigo, a 5 de Dezembro de 2020. Não a forcei a beber álcool”, declarou o rapper, ex-membro da banda de K-pop Exo, na rede social Weibo, começando por dizer que, inicialmente, não comentou o caso “porque não queria interferir no andamento do processo judicial”.

No entanto, agora, Kris Wu afirma já “não conseguir suportar” calado a situação: "Não esperava que meu silêncio desculpasse a intensificação dos boatos", observou na mesma publicação, redigida em chinês simplificado, adiantando que “havia muitas pessoas na festa desse dia”, que podem “testemunhar”.

Foto
REUTERS/Tingshu Wang

Apesar de nada estar provado e de Kris Wu negar todas as acusações, as várias marcas que se associavam à sua imagem decidiram afastar-se. A Porsche, marca alemã de carros desportivos de luxo, informou, na segunda-feira, através da sua conta no Weibo que tinha cessado a cooperação com Yifan Wu, nome chinês de Kris, como “porta-voz da Porsche China Motorsport”, garantido que, apesar de já não contar com o actor, “vai continuar a promover os desportos motorizados e a cultura do carro desportivo na China”.

No dia a seguir, foi a vez da marca italiana de joalharia de luxo Bvlgari anunciar, na mesma rede social, que “decidiu cessar a relação de cooperação com o sr. Yifan Wu” por atribuir “grande importância aos incidentes relacionados” com o cantor.

A divulgação pública das acusações causou uma tempestade nas redes sociais chinesas, no entanto, avança a Reuters, desconhece-se se a acusação Meizhu Du foi formalizada junto das autoridades. Já os representantes do actor fizeram saber que apresentaram queixa contra a estudante por difamação caluniosa.