Apanhados entre a China e os EUA, países asiáticos aumentam arsenais

Há uma corrida às armas na Ásia motivada pelos receios em relação às ambições chinesas e pela necessidade de reduzir a dependência face aos EUA.

Foto
Mísseis chineses DF-26 durante uma parada militar em Pequim em 2015 Reuters/POOL New

A Ásia está a entrar numa perigosa corrida ao armamento num momento em que pequenas nações, que antes se encontravam nas margens, agora começam a construir arsenais de mísseis avançados de longo alcance, imitando o exemplo das potências como a China e os Estados Unidos, dizem os analistas.