Selos de qualidade para quem verifica fake news? Não há na Europa

Carta dos Direitos Humanos na Era Digital discutida de novo, por iniciativa da IL, que marcou debate temático para revogar artigo apontado como podendo abrir a porta à censura. Na Europa não há entidades públicas a controlar a desinformação.

Foto
Carta dos Direitos Digitais entrou em vigor na semana passada EPA/ETIENNE LAURENT

A atribuição de selos de qualidade aos órgãos de comunicação social que premeiem a sua actividade em prol do combate à desinformação através da verificação de factos, como o PS pretende que continue a ficar inscrito na Carta Portuguesa dos Direitos Humanos na Era Digital, é uma medida sem paralelo na maioria dos países europeus. Entre os 26 países europeus (e o Canadá) que responderam a um questionário da Assembleia da República, nenhum atribui estes selos de qualidade e são raros aqueles onde existe uma entidade que, de alguma forma, tem competência para verificar factos publicados ou divulgados ao público.