CMVM alerta investidores sobre obrigações do Benfica

A Comissão do Mercado de Valores Mobiliários diz que se vai manter atenta às movimentações da estrutura accionista da SAD “encarnada”.

Foto
A demissão de Filipe Vieira da presidência da SAD do Benfica foi uma das situações que gerou preocupação à CMVM LUSA/António Pedro Santos

A Comissão do Mercado de Valores Mobiliários (CMVM) publicou, nesta segunda-feira, um comunicado no qual informa os investidores sobre a sua actuação de vigilância em torno da oferta pública de subscrição de obrigações da Sociedade Anónima Desportiva (SAD) do Benfica, actualmente em curso, e no qual alerta para os riscos do investimento face aos indícios de irregularidades diversas.

Lembrando que foi aprovada pela CMVM uma adenda ao prospecto da oferta pública de subscrição de obrigações da SAD benfiquista, que reflecte a natureza e extensão das relações entre os accionistas da SAD, e entre estes e terceiros, a CMVM considera que os investidores passaram a ter acesso à informação relevante que lhes permite “avaliar a oportunidade de investimento oferecida, bem como a sua disponibilidade para suportar, num cenário adverso, os riscos inerentes a esta oferta, como, de resto, em qualquer outro investimento”.

Por fim, a CMVM refere no comunicado que os eventos das últimas semanas evidenciam infracções passíveis de fazer perigar a integridade do funcionamento do mercado de capitais e a protecção dos investidores, “nomeadamente na divulgação de informação ao mercado e de abuso de informação, as quais continuarão a ser investigadas”. Por isso, garante que continuará a acompanhar a evolução de qualquer aspecto do qual possa resultar a necessidade de prestação de informação adicional ao mercado.