A “dúzia da desinformação”: maioria da desinformação sobre vacinas nos EUA vem de 12 pessoas

A “dúzia da desinformação” tem mais de oito milhões de seguidores e múltiplas contas no Facebook, Twitter, Instagram e YouTube, apesar de múltiplos alertas de investigadores feitos às redes sociais.

Foto
Reuters/DADO RUVIC

A maioria da desinformação sobre vacinas a circular em inglês nas redes sociais é publicada por um pequeno grupo de 12 pessoas que são seguidas por milhões de utilizadores do Facebook, Twitter, Instagram e YouTube que partilham estas teorias da conspiração. Apesar de muitos activistas e investigadores alertarem as tecnológicas sobre estas contas, a maioria continua activa.