O fenómeno Draghi

O primeiro-ministro italiano tornou-se no ponto de referência de todo o sistema político e de todos os partidos. É ele que garante a estabilidade e as reformas numa clima muito turbulento.

Foto
Remo Casilli/Reuters

Há cinco meses no poder, o governo de Mario Draghi prossegue a rota das reformas numa Itália ainda sob a tempestade da pandemia e uma relativa turbulência partidária. A emergência de Draghi redesenhou imediatamente o mapa político italiano, travando a ascensão do populismo e do soberanismo. A reconversão europeia de Matteo Salvini foi o sinal mais vistoso. Também o Movimento 5 Estrelas entrou num agitado processo de “institucionalização”. Todo o sistema, da esquerda à direita, está em transição.