A partir de 2022, a diversidade de género também chega aos emojis

Um homem grávido e uma pessoa com coroa juntam-se à pessoa com barba. Os novos emojis querem ser mais inclusivos no que toca ao género. Mas não se esquecem de acrescentar smileys expressivos.

Foto
DR/Emojipedia

Um aperto de mãos multirracial, um homem grávido, um emoji que derrete e outro que não aguenta assistir ao que se está a passar: estes ícones constam na lista de rascunhos do Consórcio Unicode, a organização sem fins lucrativos responsável pela biblioteca de emojis, e deverão chegar aos iPhones no próximo ano.

Ilustrados pela Emojipedia, para celebrar o Dia Mundial do Emoji, que se assinala este sábado, 17 de Julho, os novos ícones deverão ter em conta a inclusão: pessoas trans e não-binárias grávidas, versões sem género, vários tons de pele. Aos já conhecidos príncipe e princesa, por exemplo, junta-se uma “pessoa com uma coroa”.

As alterações estão na mesma linha que o emoji da “pessoa com barba”, que permite que os utilizadores escolham uma cara com traços mais masculinos ou femininos e lhe acrescentem barba — e “vão significar que praticamente todos os emojis têm uma opção sem género”, disse Jeremy Burge, director do site Emojipedia, ao Guardian.

Foto
DR/Emojipedia

Além destes emojis mais virados para a representatividade, irão ser acrescentados 20 ícones, incluindo um coral, feijões, um escorrega, uma muleta, um raio-x e uma bateria vazia.

Em Março último, foram introduzidos no teclado emojis mais inclusivos no amor, passando a existir um leque mais vasto de como os utilizadores se representam enquanto casal. Além destas, foram acrescentados novos smileys e uma seringa que, em vez de conter sangue, continha um líquido incolor. Para melhor representar o que 2021 mais anseia: a vacina contra a covid-19.