Fundações juntam 90 milhões de libras para compensar “traição vergonhosa dos valores britânicos”

Parlamento britânico aprovou proposta do Governo para reduzir contribuições do Reino Unido em ajuda humanitária. Johnson justifica cortes com a pandemia, apesar das críticas dentro do Partido Conservador.

Foto
Primeiro-ministro britânico diz que o Governo já gastou 407 mil milhões de libras com a resposta à pandemia Reuters/POOL

Um grupo de filantropos e de líderes de fundações e associações de todo o mundo juntou 93,5 milhões de libras (cerca de 109 milhões de euros), que serão investidas em projectos de ajuda humanitária e de combate à pobreza. Esta mobilização da sociedade civil tem como objectivo minimizar os efeitos da decisão do Governo britânico, validada na terça-feira pelo Parlamento, de reduzir o volume das contribuições anuais do Reino Unido em assistência externa, de 0,7% para 0,5% do produto interno bruto, que corresponde a um corte de 4 mil milhões de libras.

Sugerir correcção
Ler 1 comentários