O Walk&Talk foi o sonho que criou uma geração e marcou uma ilha

O Walk&Talk começou como um susto, tornou-se um sonho e hoje é uma realidade. O festival marcou o arranque de um movimento de artes contemporâneas que redefiniu a paisagem cultural açoriana.

Foto
Mariana Lopes

O relvado daquele campo de futebol já foi engolido pela natureza e aproxima-se mais de uma pastagem típica da paisagem açoriana do que de um tapete desportivo. As balizas já não têm redes. Atrás, outro campo desportivo, mais pequeno e em cimento, loteado de redes esburacadas. Ao lado, um skate park, de tinta já escassa e de graffiti apagados. Em volta: o imenso mar a enlaçar a costa sul de São Miguel.

Sugerir correcção
Comentar