Pandemia de covid-19 deixou 23 milhões de crianças por vacinar em 2020

Coberturas vacinais para várias doenças infantis, como o sarampo, estão a tornar-se insuficientes, em termos globais, para impedir o surgimento de surtos.

Foto
Mães com os seus filhos à espera de serem vacinados numa clínica na República Democrática do Congo Patrick Brown/Unicef

A pandemia de covid-19 perturbou de tal forma os serviços de saúde que 23 milhões de crianças em todo o mundo não receberam as vacinas básicas em 2020. São menos 3,7 milhões do que as que em 2019 receberam as vacinas de rotina, dizem a Organização Mundial de Saúde (OMS) e a Unicef, que apelam à recuperação do tempo perdido.