Estão de volta as Subidas Épicas de Viseu Dão Lafões. O território agradece

Os ciclistas têm uma janela de três meses para cumprirem o 2.º Viseu Dão Lafões Riders Challenge, com as suas quatro Subidas Épicas. E têm direito a descontos e condições especiais em alojamento e restauração.

Foto
LUSA/NUNO VEIGA

Após o sucesso da primeira edição, em 2020, vem aí a segunda edição do Viseu Dão Lafões Riders Challenge. Neste desafio de ciclismo de estrada, a decorrer entre os dias 15 de Junho e 15 de Setembro, os participantes são desafiados a cumprir quatro circuitos, cujos percursos integram as quatro Subidas Épicas nos municípios de Tondela, Vouzela, São Pedro do Sul e Castro Daire.

As regras do evento, apresentado pela Comunidade Intermuncipal (CIMViseu Dão Lafões em Castro Daire, são simples. Os ciclistas têm uma janela de três meses para alcançarem o seu objectivo, que passa por cumprir na integra os percursos das quatro Subidas Épicas. E são os participantes a escolher o dia (ou o dia) e o horário em que pretendem cumprir cada uma das quatro etapas, fazendo-o em total autonomia e assumindo toda a responsabilidade sobre o seu comportamento como cidadão e praticante de ciclismo — em especial no que à sua segurança e ao cumprimento das normas sanitárias em vigor diz respeito.

A marcação dos percursos, o registo dos dados, assim como a validação da performance dos atletas é feita através de dispositivos electrónicos e plataformas digitais desenvolvidas para este fim. Toda a gestão da comunicação e verificação de dados é feita pela equipa responsável pelo desenvolvimento e gestão do Viseu Dão Lafões Riders Challenge.

Para além da vertente competitiva, a divulgação do território é um dos principais objectivos da organização do evento, cuja primeira edição foi lançada em plena pandemia. Este desafio foi desenvolvido num formato que permite incrementar a dinâmica de descoberta do território, potenciando o tempo de permanência dos atletas, que desta forma causam um impacto directo nos agentes locais ligados ao turismo.

A CIM Viseu Dão Lafões deu uma especial atenção à estruturação de parcerias com as unidades de alojamento e de restauração. Exemplo disto é a criação do rider card, cartão digital que promove, junto dos atletas e acompanhantes, o acesso a condições especiais nas reservas de alojamento e restauração.

“Com esta iniciativa, a CIM pretende assegurar a activação do destino Viseu Dão Lafões enquanto referência para o turismo desportivo, em particular para o ciclismo de estrada”, assinalou o Secretário Executivo da CIM Viseu Dão Lafões, Nuno Martinho. De acordo com o presidente da câmara municipal de Castro Daire, Paulo Almeida, estas iniciativas “são importantes para o território na medida em que dinamizam a economia ao longo de todo o ano e junto de novos públicos”.