As danças de Oliver Stone com a “bala mágica” de JFK

Oliver Stone regressa à sua obsessão, 30 anos depois de JFK, o seu filme de 1991. JFK Revisited: Through the Looking Glass faz uma súmula do que tem constituído uma “investigação independente” sobre os acontecimentos da Dealey Plaza de Dallas.

filmes,cultura,cinema,culturaipsilon,festival-cannes,
Fotogaleria
Tornado o “teórico da conspiração” de serviço em Hollywood, Oliver Stone serve-se agora de material de invstigação que tem sido produzido desde que, com o filme com Kevin Costner, recriou os acontecimentos de 1963.
filmes,cultura,cinema,culturaipsilon,festival-cannes,
Fotogaleria
No documentário "JFK Revisited: Through the Looking Glass", Stone revisita o seu filme de 1991 sobre os acontecimentos da Dealey Plaza, em Dallas
filmes,cultura,cinema,culturaipsilon,festival-cannes,
Fotogaleria

Porquê JFK de novo, 30 anos depois do filme de 1991? “Mais importante do que isso: porque é que JFK foi assassinado?”, pergunta Oliver Stone aos jornalistas. O realizador apresentou, na secção Cannes Premiere do festival, o documentário JFK Revisited: Through the Looking Glass, revisitação do filme e de uma obsessão de uma vida, justificando-a, amparando-a. É Oliver Stone querendo dar razão a Oliver Stone. Sobre a obsessão: a psique americana não mais se desligaria da Dealey Plaza de Dallas, onde aparece o cineasta hoje no lugar em que, a 22 de Novembro de 1963, o crânio de John Fitzgerald Kennedy estoirou.