Graça Fonseca na ARCOMadrid: “É fundamental abrir o mercado da arte”

Ministra da Cultura assegura que a ARCOLisboa, prevista para Setembro, será “fundamental” e que ministério e DGArtes “tudo fará para que se realize em condições de segurança” dado o contexto de pandemia.

Foto
Ministra da Cultura, Graça Fonseca mário cruz/lusa

Esteve nos stands de vários galeristas portugueses. Que apreciação faz da participação nacional?
É muito importante. Representa uma grande diversidade de artistas nacionais. No momento que estamos a viver, depois de 15 meses de pandemia, pude verificar, entre os participantes, um sentimento positivo, de que é bom estar de volta [à feira]. Era fundamental retomar este contacto com o público geral e com os coleccionadores.