Quem tem cadastro limpo sobre o cadastro étnico-racial?

As tácticas e os fins de André Ventura são especialmente sinistros e perigosos? São. Mas não foi só ele que inventou o jogo.

Fez ontem dois anos que foi apresentado na Assembleia da República um relatório que propunha “medidas de acção positiva” relativamente a minorias étnicas e raciais, sugerindo a possibilidade de quotas (por exemplo para afrodescendentes e ciganos) no acesso aos cargos políticos, às forças de segurança, à educação, à habitação, ao emprego e à saúde. É bom lembrar a discussão que decorria quando esse relatório apareceu, para percebermos onde ela nos trouxe.