UE com doses suficientes para vacinar 70% da população adulta

A presidente da Comissão Europeia considera que “a UE cumpriu a sua promessa”, mas alerta que “a covid-19 não foi derrotada”, e que a UE está preparada “para fornecer mais vacinas”.

Foto
A presidente da Comissão Europeia, que lidera o programa conjunto de compra de vacinas da UE, fez o anúncio este sábado FRANCOIS WALSCHAERTS / POOL / EPA

A União Europeia entregou aos Estados membros doses suficientes de vacinas contra a covid-19 para ter pelo menos 70% de pessoas completamente vacinadas, afirmou a presidente da Comissão Europeia, Ursula von der Leyen, numa declaração neste sábado, considerando que “a abordagem comum é um sucesso”.

“A União Europeia cumpriu a sua promessa. Neste fim-de-semana entregámos vacinas suficientes aos Estados membros para imunizarem completamente pelo menos 70% dos adultos da União este mês”, disse na declaração transmitida em vídeo.

Von der Leyen, que partilhou no Twitter, a 9 de Maio, que a UE estava no caminho de poder atingir o objectivo de inocular 70% dos adultos até ao Verão, disse ainda que cerca de 500 milhões de doses vão ser distribuídas por toda a União até domingo.

De acordo com o Centro Europeu de Prevenção e Controlo de Doenças, 44,1% dos adultos com mais de 18 anos estão totalmente vacinados na União Europeia e no Espaço Económico Europeu. A presidente da Comissão reforçou que “a covid-19 não foi derrotada”, mas que a UE está preparada “para fornecer mais vacinas, incluindo contra novas variantes”.

A UE foi alvo de críticas no início do ano por não conseguir garantir o cumprimento das entregas de vacinas, numa altura em que a produção ainda era reduzida. Contudo, refere Von der Leyen, a “campanha de vacinação tem acelerado bastante desde o início do ano”, salientando que “a abordagem comum é um sucesso”.

A UE tem o objectivo a longo prazo de conseguir imunizar toda a população elegível até ao final de Setembro – em Maio estava confiante de conseguir atingir essa meta. Por isso, Von der Leyen apelou ao Estados membros para fazerem “tudo o que puderem que garantir que a vacinação progride”, porque “só juntos podemos sair bem desta crise”, enfatizou.

O programa de compra conjunta de vacinas da UE, administrada pela Comissão Europeia, forneceu 330 milhões de doses da vacina BioNTech-Pfizer, 100 milhões da AstraZeneca, 50 milhões da Moderna e 20 milhões da Johnson & Johnson. Na semana passada, a comissão declarara que tinham sido compradas 40 milhões de doses adicionais da vacina produzida pela Johnson & Johnson. 

A UE está também a contribuir para o mecanismo Covax de entrega de doses a países menos desenvolvidos e pré-encomendou vacinas para o próximo ano, em antecipação à expansão de novas variantes do coronavírus.