Aveiro volta a viver mais um Festival dos Canais em formato especial

Apesar de o município estar agora em situação de risco elevado, a autarquia decidiu avançar com o evento que compreenderá 50 espectáculos, garantindo que todas as medidas de segurança serão reforçadas.

Foto
ADRIANO MIRANDA

O anúncio chegou menos de 24 horas depois de se saber que Aveiro tinha passado a integrar a lista de concelhos em risco elevado, mas nem por isso deixou de ser alvo da devida ponderação, segundo fez saber a autarquia. O Festival dos Canais está prestes a animar as praças e ruas da cidade de Aveiro, naquela que será mais uma edição adaptada ao contexto de pandemia. Mantêm-se as alterações introduzidas no ano passado – espectáculos repartidos por dois fins-de-semana, sujeitos a lugares sentados e ao uso de máscara – e acrescenta-se mais um dado novo: o festival terá emissão permanente nas redes sociais. De 15 a 18 e de 23 a 25 de Julho, há cerca de 50 espectáculos e performances para ver na cidade da ria.

“A decisão teve a concordância da delegada de saúde de Aveiro”, afiança o presidente da Câmara Municipal, Ribau Esteves, dando nota de três dados essenciais que levaram a esta tomada de posição. O primeiro tem que ver com o facto de Aveiro ultrapassar por muito pouco a taxa de incidência que determina a classificação de risco elevado. “Estamos com 250, quando o que está fixado são os 240”, assegura. Outro dos factores que pesou para a decisão final diz respeito aos resultados e segurança “da edição do ano passado, já em contexto covid”. Em paralelo, surge a importância “do relançamento da economia”, na certeza de que este festival ajuda a atrair visitantes ao comércio local, alojamentos e restaurantes – a pensar nestes últimos, os concertos foram antecipados para o final da tarde -, dinamizando também “os artistas e agentes culturais, que têm sido muito sacrificados com esta pandemia”, vinca o autarca.

Música, teatro, dança, novo circo, artes visuais, actividades para crianças e diversas outras áreas artísticas estarão representadas no evento que irá apresentar-se em vários locais da cidade (entradas gratuitas). No capítulo da música, o festival volta a apresentar figuras de destaque, havendo dois palcos para os concertos. O de maiores dimensões estará na Praça Marquês de Pombal, com início às 18h30 horas, onde irão actuar Tiago Bettencourt, The Black Mamba, Gisela João, D.A.M.A, Matay e Bárbara Bandeira, assim como um concerto único da banda aveirense Troll’s Toy com a Orquestra Filarmonia das Beiras. Os restantes concertos serão apresentados às 17h00 horas, no tradicional palco da escadaria do ATLAS Aveiro, que receberá actuações de nomes como Bia Maria, Navega, The Twist Connection, Labaq, Lobo Mau, Curt Davis e Cabrita.

Muito especial promete ser também a apresentação do espectáculo de circo contemporâneo Perceptions, pela francesa Compagnie Bivouac, no Cais da Fonte Nova. Ainda no circo contemporâneo, nota para , de Xampatito Pato, um espectáculo na Praça da República em torno de um personagem obsessivo e meticuloso rodeado de inúmeras caixas que lhe escapam ao controle e com as quais brinca para dar forma ao seu mundo.

Momento alto do Festival dos Canais 2021, será também Uno, da companhia Delrevés: uma actuação de dança vertical com três intérpretes a usar a fachada do edifício do Cine-Teatro Avenida como palco. Ainda na dança, outra proposta a ter em conta é Rise, da Wonderground Company, no Largo de São Gonçalinho.