Nuno Santos vai dirigir a CNN Portugal mas saída de director-geral da TVI não está decidida

Canal será lançado até ao final deste ano. Nuno Santos assumiu o cargo de director-geral da estação de Queluz em Julho de 2020.

Foto
O actual director-geral da TVI chegou à estação de Queluz em Janeiro do ano passado daniel rocha

O actual director-geral da TVI, Nuno Santos, vai ser o responsável pela CNN Portugal, o canal que vai substituir a TVI24 e cujo lançamento está previsto para o final deste ano. A notícia foi avançada pelo jornal especializado Meios e Publicidade e confirmada pelo PÚBLICO. No entanto, não está ainda decidida a saída de Nuno Santos do cargo de director-geral da TVI, função a que subiu em Julho do ano passado.

Contactado pelo PÚBLICO, Nuno Santos não se mostrou disponível para comentar o assunto. Já a TVI recusou falar sobre nomes. A assessoria da administração respondeu apenas que “no momento adequado a Media Capital terá a oportunidade de apresentar toda a operação CNN Portugal”, incluindo a direcção do canal, a composição das equipas e a futura programação.

Nuno Santos entrou na TVI em Janeiro do ano passado, vindo do Canal 11 da Federação Portuguesa de Futebol, para assumir as funções de director de programas. Em meados de Julho subiu a director-geral – um dia antes do anúncio de que Cristina Ferreira estava de saída da SIC e de regresso à estação de Queluz, como directora de entretenimento e ficção (além de administradora e accionista). O jornalista, que pertenceu ao núcleo fundador da SIC, lançou em 2001, como director, a SIC Notícias – então classificada como a CNN à portuguesa por ser o primeiro canal de notícias nacional a transmitir 24 horas por dia , e passou depois pela RTP, onde foi também director de informação, assim como director de programas e de conteúdos.

No final de Maio deste ano, Mário Ferreira anunciou em directo no Jornal das 8 que a TVI celebrara um memorando de entendimento com o grupo Turner Europa para um acordo de licenciamento e criação da CNN Portugal. “O canal será programado e operado pela Media Capital sob licença da CNN, a qual também fornecerá formação, consultoria e acesso a conteúdo de todo o portefólio da CNN”, comunicou então a Media Capital à Comissão do Mercado de Valores Mobiliários. O lançamento do canal depende da autorização da Entidade Reguladora para a Comunicação Social para o rebranding da TVI24, processo no qual a estação de Queluz tem estado já a trabalhar com o regulador dos media. Este será o segundo canal da CNN em língua portuguesa, depois do lançamento da CNN Brasil a 15 de Março do ano passado.

Para viabilizar o canal, a estação terá de construir um novo estúdio de informação, uma vez que a emissão da TVI24 utiliza actualmente o mesmo espaço dos noticiários da TVI da hora do almoço e da noite. Será esse investimento a ditar a data em que a CNN Portugal poderá ir para o ar. A TVI vai também contratar jornalistas, adiantou na altura Mário Ferreira, o que será feito com convites a caras da concorrência e através de candidaturas.

Actualmente, a TVI24 tem uma quota de audiência de 1,4%, posicionando-se, no universo dos canais de notícias nacionais, quase meio ponto à frente da RTP3, mas um ponto atrás da SIC Notícias e quatro abaixo da CMTV.