José Barros e Mimmo Epifani: a aventura luso-italiana continua com Fado Attarantado

Cinco anos depois da sua primeira parceria discográfica, José Barros e Mimmo Epifani dão novo rumo à aventura em Fado Attarantado, cruzando sonoridades de Portugal e de Itália. Chega esta sexta-feira às plataformas digitais e também às lojas, em CD.

Foto
Mimmo Epifani e José Barros fotografados para o disco RUI MORENO

Começaram a colaborar há anos e agora assinam o segundo álbum em parceria: Fado Attarantado dá continuidade a uma aventura musical que o multi-instrumentista José Barros e o bandolinista Mimmo Epifani iniciaram em Mar da Lua (2017), disco onde se revisitavam temas portugueses e italianos, a par de originais assinados por ambos. O álbum que agora chega às plataformas digitais e às lojas amplia o lote de originais, mas também recupera, em versões muito próprias, tradicionais italianos (como Cu ti lu dissi ou Tammuriata nera) ou canções portuguesas, como os fados Lágrima e Foi Deus, de Amália, ou A formiga no carreiro, de José Afonso, cruzada com La tarantella, tema napolitano que Amália Rodrigues muito cantou e também gravou.

Sugerir correcção
Comentar