Apenas 10% das pessoas vacinadas com uma dose conseguem neutralizar a variante Delta

Artigo publicado na revista Nature mostra que a variante Delta do SARS-CoV-2 resiste a alguns anticorpos, nomeadamente de pessoas que já estiveram infectadas ou que apenas têm uma dose da vacina Pfizer ou AstraZeneca.

Foto
Coronavírus SARS-CoV-2 NIAID

Um estudo divulgado esta quinta-feira online na Nature demonstra que a variante Delta do SARS-CoV-2 é resistente a alguns tratamentos e menos inibida por anticorpos nos soros de indivíduos infectados ou que receberam uma dose da vacina Pfizer-BioNTech ou AstraZeneca. Ou seja, “a variante emergente Delta escapa parcial mas significativamente” aos anticorpos que resultam de tratamentos, infecção prévia ou apenas uma dose da vacina. A boa notícia é que os cientistas viram também que é gerada uma boa resposta neutralizante contra a variante Delta após as duas doses das respectivas vacinas.