Quarta vaga faz Portugal perder novo impulso na retoma europeia

Portugal foi um dos dois únicos países que não viram as previsões de crescimento de Bruxelas para este ano serem melhoradas. E é agora a economia da UE com a data de regresso do PIB ao nível pré-covid mais atrasada

Foto
Paolo Gentiloni, comissário europeu para os Assuntos Económicos e Financeiros LUSA/STEPHANIE LECOCQ

Portugal já era um dos países da União Europeia em que a pandemia estava a ter um impacto económico mais negativo, mas o mais recente aumento no número de casos de covid-19 no país, e particularmente em Lisboa, fez agora com que as previsões da Comissão Europeia para a economia portuguesa até ao final de 2022 passassem a ser mesmo, de entre todos os países da UE, as que apontam para um regresso mais demorado ao nível pré-crise.