Covid-19: alojamento e restauração entregaram menos 270 milhões em IVA

Sectores de actividade onde os contribuintes têm um benefício no IRS pela exigência de facturas caíram mais do que os restantes.

Foto
A base tributável em IVA na restauração e alojamento caiu mais de 40% em 2020 Nuno Ferreira Santos

A actividade no alojamento e na restauração registou uma quebra superior a 40% em 2020, mais do que qualquer outro sector onde existe um incentivo para os contribuintes pedirem facturas com Número de Identificação Fiscal (NIF), fazendo com que o valor a entregar de IVA ao Estado recuasse em cerca de 270 milhões de euros.