Pessoas vacinadas contra a covid-19 não deviam fazer isolamento, defende Carmo Gomes

“Vamos ter que relaxar este tipo de orientação para as pessoas completamente vacinadas. Claro que isto pressupõe que a pessoa que foi contactada, apesar de estar vacinada, não apresenta sintomas”, diz o epidemiologista.

Foto
Rui Gaudencio

A Direcção-Geral da Saúde (DGS) determina que as pessoas que tenham um contacto de alto risco com alguém infectado com a covid-19 devem cumprir um período de isolamento profiláctico e a regra é, actualmente, aplicável a vacinados e não vacinados contra a doença. Sobre a possibilidade de actualização dessa orientação (que se encontra em discussão na autoridade de saúde), o epidemiologista Manuel Carmo Gomes acredita que “uma pessoa que está completamente vacinada deve ser dispensada de quarentena”.