Vaga de calor no Canadá: “A nossa pequena vila de Lytton desapareceu”

A maioria das casas e estruturas de localidade onde se registou esta semana a mais alta temperatura da história do Canadá foram destruídas. Os serviços de telecomunicações ficaram indisponíveis e algumas pessoas ainda não foram encontradas.

america-norte,incendios,mundo,canada,incendios-florestais,clima,
Fotogaleria
A vila de Lytton foi evacuada pouco antes de ter sido consumida por um incêndio JENNIFER GAUTHIER/Reuters
america-norte,incendios,mundo,canada,incendios-florestais,clima,
Fotogaleria
Kasey Johnny aguarda notícias de familiares depois de um incêndio ter destruído a vila de Lytton JENNIFER GAUTHIER/Reuters
america-norte,incendios,mundo,canada,incendios-florestais,clima,
Fotogaleria
Martha Van Dyke, uma das habitantes de Lytto, com os seus dois gatos depois de abandonar a vila JENNIFER GAUTHIER/Reuters
america-norte,incendios,mundo,canada,incendios-florestais,clima,
Fotogaleria
O fogo explosivo consumiu rapidamente grande parte da vila 2 RIVERS REMIX SOCIETY/

Até esta semana, “hot spot do Canadá” podia parecer uma alcunha encantadora para Lytton, na Colúmbia Britânica, uma pequena vila onde as temperaturas disparam no Verão. Mas após uma semana de tragédia, o título ganhou um lado obscuro e ameaçador. Lytton quebrou sucessivos máximos de calor esta semana, atingindo temperaturas de 49,6ºC na tarde de terça-feira. Então as chamas varreram a vila.