7 dias, 7 fugas: dos petiscos aos passeios, há sardinha e cerveja para animar

Barcelos dedica o fim-de-semana ao petisco, a Guarda põe Altitudo no prato, Viseu anda de braço dado com Os Filhos de Abel, Setúbal cheira a sardinha, Lisboa dança à moda do Oriente e o Porto vê morcegos a passar. Enquanto isso, o Artbeerfest monta a banca online.

gastronomia,fugas,danca,setubal,porto,lisboa,
Fotogaleria
Fim-de-Semana dos Petiscos em Barcelos DR
gastronomia,fugas,danca,setubal,porto,lisboa,
Fotogaleria
Natalie Castro é uma das convidadas do Altitudo – Festival de Gastronomia da Guarda DR
gastronomia,fugas,danca,setubal,porto,lisboa,
Fotogaleria
Passeio em Viseu com Os Filhos de Abel DR
Fotogaleria
Semana da Sardinha em Setúbal,Semana da Sardinha em Setúbal Nuno Ferreira Santos,Nuno Ferreira Santos
gastronomia,fugas,danca,setubal,porto,lisboa,
Fotogaleria
Introdução à dança oriental no Museu do Oriente, em Lisboa DR
,Copo de cerveja
Fotogaleria
O E-Artbeerfest monta a banca online Nelson Garrido
gastronomia,fugas,danca,setubal,porto,lisboa,
Fotogaleria
Noites de Morcegos no Porto DR

Sábado, 3: Volta a Barcelos em petiscos

Em Barcelos, a virtude vai à mesa em forma de petisco. São 25 os restaurantes, tascas e tabernas do concelho que dedicam o fim-de-semana a uma série de iguarias, recuperando as memórias das tradicionais merendas e servindo acepipes deste e de outros tempos. Entre eles estão os rojões, as pataniscas e as bifanas, sem esquecer o polvo, os taquinhos de bacalhau, os chispes, as codornizes, as moelas, a orelheira com molho verde, o escabeche de truta, as asinhas de frango, as iscas de fígado com cebolada, o pica-pau e os ovos rotos. O Fim-de-Semana dos Petiscos decorre entre 2 e 4 de Julho e, além da degustação à mesa, propõe um passeio de barco no rio Cávado (dia 3, das 9h30 às 13h30, com inscrições em turismo@cm-barcelos.pt ou 253 811 88). Como complemento, os visitantes poderão usufruir do programa cultural Do Ferro ao Ouro, organizado pelos municípios de Barcelos, Esposende e Braga para celebrar o legado da Idade do Ferro, da Idade Média e do período Barroco, ao longo de quatro meses.

Domingo, 4: Guarda com Altitudo

Mais de 20 chefs nacionais e internacionais reunidos na mesma praça para cozinhar pratos inspirados na cozinha da região e nos seus produtos (que estão também à venda no Mercado de Montanha instalado no recinto). Estes são os ingredientes do Altitudo – Festival de Gastronomia da Guarda, que vem com o selo Arrebita Portugal e assenta arraiais na praça Luís de Camões nos dias 3 e 4 de Julho. O cabrito, a batata, o pão, o queijo, os enchidos ou a vaca jarmelista são alguns dos protagonistas desta primeira edição. Entre os outros estão Tiago Bonito (Casa da Calçada, Amarante), António Loureiro (A Cozinha, Guimarães), Arcangelo Tinari (Villa Maiella, Guardiagrele - Itália), Ricardo Nogueira (Mugasa, Anadia), Pedro Lemos (Pedro Lemos, Porto), Vítor Adão (Plano, Lisboa), Zé Paulo Rocha (O Velho Eurico, Lisboa), Natalie Castro (Isco, Lisboa) e Angélica Salvador (InDiferente, Porto). Aberto entre as 13h e as 21h30 (domingo até às 21h), com entrada livre e pratos entre os 6€ e 8€.

Segunda, 5: De braço dado com Os Filhos de Abel

Em Viseu, é Patrícia Portela quem comanda os passos. A directora artística do Teatro Viriato propõe um espectáculo-performance cujo ponto de partida é passear pelas ruas da cidade. Fruto do trabalho do curso de Interpretação da Escola Superior de Teatro e Cinema (Lisboa) e integrado no cartaz dos Jardins Efémeros, Os Filhos de Abel convidam o público para um passeio onde, referem, “se trocarão histórias, aflições, teorias, canções e desabafos”. São dez os percursos disponíveis, cada um com duração de 20 minutos ou dois mil passos. De 5 a 7 de Julho, às 19h, com entrada gratuita mas sujeita a marcação em bilheteira@teatroviriato.com ou 232 480 110. 

Terça, 6: Sardinha sadina

Saudades de uma boa sardinha? É só seguir o aroma que vem das grelhas dos 58 restaurantes sadinos que se associam à Semana da Sardinha. A iniciativa, integrada no ciclo de eventos gastronómicos Setúbal - Terra de Peixe, alimenta o Verão entre os dias 2 e 11 de Julho. A típica versão assada não é a única a merecer honras de ementa. Embora dominante, rivaliza com propostas alternativas e criativas, algumas concebidas para a ocasião. O pescado salta da costa para o prato, mas também para actividades paralelas como a que está marcada para esta terça-feira, às 10h: o passeio interpretativo de duas horas Sardinha, muito mais do que um peixe! No próximo fim-de-semana há mais: uma oficina para crianças no Museu do Trabalho Michel Giacometti (dia 10, às 10h) e uma degustação comentada no Mercado Rio Azul, com o chef Mauro Loureiro (dia 11, às 11h). Estas actividades são gratuitas, mediante inscrição prévia via gape@mun-setubal.pt. Quanto à lista de restaurantes aderentes, está disponível aqui

Quarta, 7: Deusas e danças à distância

Dedicado “a todas as mulheres que pretendem despertar a deusa que há em si”, um curso de introdução à dança oriental, com o distanciamento que se impõe (online). A proposta vem do Museu do Oriente, em Lisboa, que promove quatro sessões de dança com a bailarina Carla Sofia para mostrar como se faz o movimento rítmico das ancas e dos músculos do ventre, entre outras ondulações. O encontro está marcado para as quartas-feiras de Julho (dias 7, 14, 21 e 28), sempre às 18h, via Zoom. A actividade destina-se a maiores de 15 anos e custa 40€; as inscrições são feitas através do site do museu.

Quinta, 8: Um festival de cerveja ao domicílio

Os amantes da cerveja artesanal voltam a entrar na rota do E-Artbeerfest. O festival dedicado aos projectos cervejeiros está de volta, naquela que é a segunda edição da versão digital do evento homónimo de Caminha. Até 14 de Julho, estão à prova 48 rótulos, também convidados a marcar presença no festival do próximo ano. O aperitivo é, por agora, servido em dois packs: o internacional Artbeerfest & Buddies (120€) e o nacional com curadoria do Cantinho Café de Castelo Rodrigo (64€). Ambos estão guarnecidos com novidades e edições limitadas, para encomendar no site e degustar no conforto do lar. A cer(v)eja no topo do bolo será o encontro online agendado pela organização para 17 de Julho, para brindar e homenagear o espírito do festival. 

Sexta, 9: Porto entre “seres da noite”

Nesta sexta-feira, o Viveiro Municipal do Porto abre excepcionalmente as portas aos visitantes intrigados ou fascinados por “pequenos e inofensivos seres da noite”: os morcegos. É a primeira de sete noites a eles dedicadas, cada uma num espaço verde da cidade. O sentido de orientação dos morcegos, a alimentação, a variedade de espécies e a importância para os ecossistemas fazem parte da rota. Organizada pela Rede de Centros de Educação Ambiental do Porto e particularmente interessante para fazer em família, a iniciativa promete “uma experiência única” que inclui “a oportunidade de os observar e ouvir a caçar”. A participação é gratuita, mas sujeita a pré-inscrição (mais informações aqui). As vagas para este primeiro passeio já estão preenchidas, mas ainda há lugares para os próximos, marcados para o Parque da Pasteleira (17 de Julho, às 20h15), a Quinta do Covelo (24 de Julho, às 20h), o Parque Oriental (6 de Agosto, às 20h), o Núcleo Rural do Parque da Cidade (14 de Agosto, às 19h45), o Parque de São Roque (20 de Agosto, às 19h30) e os Jardins do Palácio de Cristal (16 de Outubro, às 18h).