“Rui Pinto é um herói em França, Espanha e na Alemanha. Graças a ele foram abertos inúmeros inquéritos”, diz antiga juíza

Eva Joly, ex-juíza de instrução que chegou a candidatar-se à presidência francesa em 2012, está a ser ouvida nesta quarta-feira como testemunha no julgamento de Rui Pinto e afirmou que é difícil pensar que foi detido quando queria apenas combater a corrupção.

Foto
Rui Gaudencio

Eva Joly, ex-juíza de instrução que chegou a candidatar-se à presidência francesa em 2012, está a ser ouvida nesta quarta-feira, por videoconferência, como testemunha no julgamento de Rui Pinto. A antiga magistrada e actual advogada afirmou que, quando este foi preso, ficou chocada. Para Eva Joly, é difícil pensar que foi detido quando quer combater a corrupção. “É insuportável pensar que ele possa estar detido por querer combater a corrupção”, afirmou.