Presidência portuguesa foi “pouco ambiciosa” para o Ambiente

Avaliação é da ANP/WWF, que não viu cumpridas as expectativas que tinha para os seis meses de liderança nacional do Conselho da União Europeia.

Foto
Nelson Garrido

No início da presidência portuguesa do Conselho da União Europeia, em Janeiro, a ANP/WWF tornou públicos seis desejos que esperava ver concretizados ao longo dos seis meses seguintes. Ângela Morgado, directora executiva da organização não-governamental (ONG) dizia, então, ter “uma enorme expectativa” no que estava para vir, mas na hora do balanço do trabalho desenvolvido, o optimismo empalideceu um pouco. “Esta presidência, ao contrário da mensagem que é passada [pelo Governo], foi pouco ambiciosa”, diz. 

Sugerir correcção
Ler 1 comentários