No próximo Verão, Braga terá duas novas praias fluviais

Projectos de renovação das margens do Cavadinho e de Navarra já têm data para o início das empreitadas: arrancam em Setembro e terminam por volta de Julho de 2022. As obras prevêem a construção de bares, parques de estacionamento e espaços para merendar.

,Morfologia do rio
Fotogaleria
Cavadinho CM Braga
,de praia
Fotogaleria
Cavadinho CM Braga
,de praia
Fotogaleria
Cavadinho CM Braga
,Parque da Praia Fluvial de Adaúfe
Fotogaleria
Cavadinho CM Braga
,Morfologia do rio
Fotogaleria
Cavadinho CM Braga
,de praia
Fotogaleria
Navarra CM Braga
,de praia
Fotogaleria
Navarra CM Braga
,de praia
Fotogaleria
Navarra CM Braga

Depois de, no final de 2020, ter anunciado o lançamento de concursos públicos para a renovação das margens do Cavadinho e de Navarra, de forma a receberem o estatuto de praias fluviais, a Câmara Municipal de Braga revelou esta semana que essas obras se vão iniciar em Setembro. O prazo de execução é de dez meses; assim, “entre o final de Junho e o início de Julho” do próximo ano, já se poderá mergulhar no Cávado (e descansar nas suas margens) em mais dois pontos do seu percurso. Os dois destinos juntam-se a uma lista que inclui praias no Gerês, Póvoa de Lanhoso, Barcelos e, claro, Braga.

A data é apontada por Ricardo Rio, presidente do município bracarense. O autarca caracteriza as áreas das futuras praias do Cavadinho e de Navarra, nas freguesias de Crespos e Santa Lucrécia de Algeriz e Navarra, respectivamente, como “relíquias” a serem descobertas, já que “estes espaços são conhecidos do ponto de vista paisagístico, mas não da fruição por parte da população”. Os trabalhos traduzem um investimento superior a um milhão de euros.

Para levar mais gente a esses locais — e “alargar a oferta” neste sentido, numa tentativa de aliviar a “pressão” que existe sobre Adaúfe, onde se situa uma das 42 praias fluviais em Portugal com Bandeira Azul —, as intervenções serão “minimalistas, sem deturpar o que a natureza dá”, assegura Ricardo Rio. Na praia do Cavadinho, indica a autarquia em comunicado, será criado um “espaço de merendas e de estadia”, prevendo-se ainda a “construção de um bar e equipamentos de apoio fluvial”, para além de um “parque de estacionamento e vias de ligação entre estacionamentos e os equipamentos”.

Foto
O Cávado visto do Cavadinho CM BRAGA

Situado na margem direita do Cávado, o local tem uma área de implementação de mais de 10 mil metros quadrados. O projecto para a praia fluvial da Navarra, que ocupa 5.800 metros quadrados e que se localiza no mesmo lado do rio, contempla a criação dos mesmos serviços e infra-estruturas. Os dois sítios já foram “reconhecidos como águas balneares pela APA [Agência Portuguesa do Ambiente]”, salienta o presidente do município. A qualidade da água do Cavadinho valeu-lhe, em 2020, o “Galardão de Qualidade de Ouro” da Quercus.

Para não “privar os regulares utilizadores da fruição dos dois espaços e da circulação pedonal e viária ribeirinha das zonas envolventes”, a câmara preferiu agendar o início dos trabalhos para o mês de Setembro. Para além disso, “face ao actual estado pandémico”, a autarquia não quis “sobrecarregar a ocupação” de outras praias, como as de Merelim São Paio ou Adaúfe.

A renovação das áreas das duas praias fluviais também aponta para a criação de “uma rede municipal de espaços balneares”, acrescenta o autarca. No Cavadinho, será ainda construída uma articulação com o canal da ecovia do Rio Cávado, entre Esposende e Amares. Este percurso liga-se a outro, o do Rio Homem, e termina em Terras de Bouro, onde está prevista a criação de um ecotrilho para ligar esse curso de água à ribeira de Rodas (entre Moimenta e o Campo do Gerês).