Conversas no CCB a partir de Pele Escura – Da Periferia ao Centro, o novo filme de Graça Castanheira

No próximo domingo, 4 de Julho, a partir de uma curta-metragem de Graça Castanheira e de uma ideia de Kalaf Epalanga, vai acontecer no Centro Cultural de Belém uma sessão de debates sobre o centro e a periferia, negros e brancos, racismo e inclusão — questões abordadas no filme Pele Escura que será exibido também várias vezes ao longo da tarde.

Foto
Maria Abranches

O projecto de Pele Escura – Da Periferia ao Centro, curta-metragem de Graça Castanheira a partir de uma ideia original do músico e escritor Kalaf Epalanga, nasceu de uma conversa entre a cineasta e amigos na qual defendia que Portugal está em negação em relação ao seu passado e ao racismo presente. E os seus amigos, que até ali costumavam concordar com ela, acabaram por discordar. “Foi uma discussão muito violenta. Eu achei que os meus amigos precisavam de ajuda e que tinha finalmente de me confrontar com este passado e fazer alguma coisa sobre isso.”