Há menos presos, mas um quarto das cadeias ainda está sobrelotado

Relatório do Mecanismo Nacional de Prevenção da Provedoria de Justiça entregue na Assembleia esta semana considerou “bastante positiva” a libertação de presos aprovada como medida para conter a covid-19. Foi possível aproximar as condições de alojamento nas celas dos padrões definidos pelas instâncias internacionais.

Foto
Paulo Pimenta

Apesar de 2020 ter sido o ano da libertação de presos em circunstâncias especiais para conter a propagação da covid-19, 12 cadeias continuavam a ter, no seu interior, mais presos do que vagas, no final do ano.

Sugerir correcção
Ler 1 comentários