Tribunal propõe que Rui Pinto possa consultar ficheiros dos discos apreendidos com supervisão da PJ

Tribunal reconhece o acesso aos ficheiros informáticos, que são prova no processo, como um direito de defesa do arguido e propôs uma consulta nas instalações da Polícia Judiciária, sem direito a fazer cópias. Juíza quer evitar que o julgamento seja adiado por causa dos recursos do Ministério Público e dos assistentes.

Foto
MARIO CRUZ

A defesa do criador do site Football Leaks, Rui Pinto, requereu ao tribunal, em Março, a possibilidade de “analisar os ficheiros informáticos constantes no Apenso F, exclusivamente, do ponto de vista técnico, através de pesquisa forense, procedendo à análise de metadados e estruturas de dados, com recurso a ferramentas forenses que lhe permitam ter um conhecimento diferenciado da prova”, alegando que essa consulta não podia ser feita na secretaria do tribunal e requerendo uma cópia.