Vaticano causa polémica em Itália ao querer isentar a Igreja de cumprir lei da homofobia

A iniciativa inédita alimenta o debate sobre um projecto de lei que espera há meses para ser votado no Senado. Líder da Câmara dos Deputados recusa interferências.

Foto
O Papa Francisco não se pronunciou sobre esta polémica Reuters

Um dia depois de se saber que o Vaticano pediu ao Governo italiano que altere um projecto de lei que criminaliza a homofobia, a polémica prossegue, com os partidos políticos divididos de uma forma previsível. O primeiro-ministro, Mario Draghi, anunciou que irá ainda esta quarta-feira ao parlamento esclarecer a posição do Governo, respondendo “de forma estruturada” ao que define como “uma questão importante”.