Dois terços do apoio à quebra de facturação foram para o turismo

Apoio às rendas representou pouco mais de um quinto da dotação inicial prometida pelo Governo. IAPMEI deu mais subsídios a Norte e o Turismo de Portugal pagou mais a Sul.

Foto
rui gaudencio

Dois terços dos apoios a fundo perdido ao abrigo do programa Apoiar, para compensar a quebra de facturação por causa da pandemia, foram para o sector do turismo. Dos 1042 milhões de euros que foram pagos, segundo dados solicitados pelo PÚBLICO, 64% foram processados pelo Turismo de Portugal e os restantes 36% foram saldados pelo IAPMEI.