Equipa de protecção de dados de Lisboa pediu reforço “urgente” de meios humanos

O reforço de pessoal era visto em Abril como algo “absolutamente necessário e urgente” pelo coordenador da equipa, que o presidente da câmara quer exonerar. Equipa podia ter um máximo de 12 funcionários e tem cinco.

Foto
Fernando Medina na conferência de imprensa de sexta-feira LUSA/ANTÓNIO PEDRO SANTOS

O Encarregado da Protecção de Dados da Câmara de Lisboa, que Fernando Medina quer exonerar do cargo, escreveu em Abril que a sua equipa não tinha pessoas suficientes “para fazer face à diversidade e quantidade de actividades necessárias na implementação e gestão da protecção de dados pessoais”.