UE endurece as sanções contra a Bielorrússia

Estados-membros aprovaram a quarta ronda de sanções para punir Lukashenko. Josep Borrell diz que um novo pacote, com “acções direccionadas” aos interesses económicos do regime já está em preparação.

Foto
Alexander Lukashenko está cada vez mais isolado Maxim Guchek/BelTA/Reuters

Os Estados-membros da União Europeia endureceram esta segunda-feira a sua resposta ao regime da Bielorrússia, e carregaram nas medidas punitivas introduzidas após o desvio de um avião da Ryanair e a detenção do jornalista e opositor político, Roman Protasevich, numa acção concertada com os governos dos Estados Unidos, Canadá e Reino Unido, que contribui para acentuar o isolamento internacional do Presidente Alexander Lukashenko.