Testes gratuitos nas farmácias sem limite mensal e alargados a não-moradores de Lisboa

Campanha de testagem gratuita foi alargada a estudantes ou trabalhadores que, apesar de não morarem em Lisboa, fazem as suas actividades no concelho. Testagem pode ser agendada em 110 farmácias aderentes.

Foto
Campanha de testagem aos moradores começou para alguns grupos no fim de Março, tendo depois sido alargada a todos os residentes LUSA/MANUEL DE ALMEIDA

O plano municipal de testagem gratuita à covid-19 em Lisboa foi alargado a não-residentes no concelho e deixou de estar limitado a dois testes por mês como até aqui, anunciou a Câmara de Lisboa esta segunda-feira.

Num momento em que os números de infecção na região continuam a crescer, o município vai disponibilizar agora testes para quem não mora no concelho. Quem trabalhar ou estudar em Lisboa, por exemplo, poderá assim agendar a realização de testes gratuitos nas 110 farmácias aderentes.

O município iniciou, a 31 de Março, uma campanha de testagem destinada a alguns grupos de moradores da cidade, depois alargada a todos os residentes, oferecendo a possibilidade de realizarem dois testes mensais gratuitos. Agora, essa limitação também desaparece.

De acordo com dados do município, o número de testes efectuados, nas farmácias e postos móveis organizados pela Câmara de Lisboa e Cruz Vermelha, “mais do que duplicou na última semana, passando de uma média diária de 1000 testes para mais de 3500 testes/dia, nos dias 17 e 18 de Junho”.

Desde o arranque do programa, a 31 de Março, já foram realizados nas farmácias mais de 60 mil testes gratuitos a moradores de Lisboa.

No entanto, há algo que tem falhado neste plano, que é a testagem dos funcionários que trabalham nos sectores do comércio e da restauração. A autarquia começou por disponibilizar testes gratuitos apenas aos trabalhadores das empresas apoiadas no programa Lisboa Protege e mais tarde alargou-o a todos os estabelecimentos destes sectores existentes na cidade. Contudo, essa campanha de testagem não teve muita adesão. Segundo noticiou ao PÚBLICO na quinta-feira, foram apenas efectuados 31 testes ao abrigo deste programa.

Por isso, nota a autarquia, equipas dos serviços de protecção civil municipal estarão presentes a partir desta segunda-feira nas principais artérias comerciais da cidade “a sensibilizar, porta a porta, o comércio local e restauração para a necessidade de testar os seus funcionários”.