Direita francesa chega-se à frente na primeira volta (pouco participada) das eleições regionais

Republicanos lideram a votação a nível nacional e a extrema-direita pode conquistar a sua primeira região, mesmo tendo um desempenho pior que em 2015. Bertrand, potencial adversário de Macron nas presidenciais, arrasou candidato da LREM.

Foto
LREM, de Macron, teve um desempenho fraco CHRISTIAN HARTMANN/Reuters

Os partidos e candidatos da direita conseguiram um bom desempenho na primeira volta das eleições regionais em França, realizada este domingo. Numa ida às urnas marcada por uma abstenção recorde (entre 66% e 69%), os Republicanos (centro-direita) obtiveram mais votos a nível nacional, seguidos da União Nacional (extrema-direita), que, mesmo estando uns furos abaixo do esperado, pode conquistar a sua primeira região, caso confirme, na próxima semana, o primeiro lugar que as sondagens à boca das urnas lhe dão em Provença-Alpes-Costa Azul.